"Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche."

Martha Medeiros

sábado, 19 de fevereiro de 2011

E a incerteza: algum dia, com alguém, vai ser?


Comprovei que, quase tudo o que já foi escrito sobre o amor é verdadeiro. Shakespeare disse: as viagens terminam com o encontro dos apaixonados. Que idéia mais extraordinária! Pessoalmente, nunca experimentei nada, ou algo parecido. Mas estou convencida de que Shakespeare, tenha. Suponho que penso no amor mais do que deveria. Admira-me constantemente seu poder esmagador de alterar e definir nossas vidas. Também foi Shakespeare quem disse que o amor é cego. Pois bem, estou segura de que isso é verdade. Para algumas pessoas, de forma inexplicável o amor se apaga. Para outras, o amor singelamente se vai. Mas é claro, o amor também pode existir, mesmo que só por uma noite. No entanto, existe outra classe de amor mais cruel. Aquele que, praticamente mata suas vítimas. Chama-se "amor não correspondido", e nesse tipo... sou experiente. A maioria das histórias de amor falam de pessoas que se apaixonam entre si. Mas o que acontece com os demais? E as nossas histórias? Aquelas que nos apaixonamos? Somos vítimas de uma aventura unilateral. Somos os amaldiçoados dos seres queridos. Os seres não queridos. Os feridos que se valem por si mesmos. Os incapacitados sem estacionamento reservado.

"O Amor Não Tira Férias"

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Para os meus anjos.


Tentei achar uma música que expressasse, pelo menos um pouquinho, o que eu estou sentindo agora. Estou escrevendo um texto sobre vocês, mas talvez eu demore um pouco para terminar ele e postar, porque é coisa demais para escrever. Então, vou colocar esta música que, resumindo, diz o quanto eu amo vocês, e o quanto tocar, ver cara a cara os meus MELHORES AMIGOS, foi perfeito e maravilhoso.

 Eu amo todos vocês, do jeito mais puro, bonito e sincero que uma pessoa é capaz de amar. Que os laços que nos uniram, anos atrás através da bendita internet, tenham se tornado inquebráveis e cada vez mais fortes depois deste fim de semana. Meus anjos lindos, meus tesouros.

A letra da música teve algumas alterações feitas por mim:


I'LL ALWAYS REMEMBER YOU- MILEY CYRUS


Eu sempre soube que esse dia chegaria
Nós estaríamos de pé, um por um
Com o nosso futuro em nossas mãos
Tantos sonhos tantos planos

Sempre soube que após todos estes anos
Haveria riso, haveria lágrimas

Mas o ontem se foi e nós temos que continuar
Estou agradecida pelos momentos bons que tive por conhecer vocês
Os tempos que tivemos eu vou guardar como uma fotografia
E prendê-los em meu coração para sempre
Eu sempre vou lembrar de vocês

Outro capítulo do livro que não pode voltar atrás, mas vocês podem olhar
E lá estamos nós em cada página
Memórias que eu vou sempre guardar
em frente de portas abertas
Quem sabe para onde estávamos indo?
Desejo-lhes amor, eu desejo-lhes sorte
Para vocês o mundo apenas abre-se
Mas é tão difícil dizer adeus

Mas o ontem se foi e nós temos que continuar
Estou agradecida pelos momentos bons que tive por conhecer vocês
Os tempos que tivemos eu vou guardar como uma fotografia
E prendê-los em meu coração para sempre
Eu sempre vou lembrar de vocês

Todos os dias que tivemos, tudo de bom, tudo de ruim
Eu vou mantê-los aqui dentro
Tudo o que dividimos, todos os lugares em todos os lugares
Vocês tocaram minha vida
Sim, um dia vamos olhar para trás, vamos sorrir e nós vamos rir
Mas agora nós apenas choramos
Porque é tão difícil dizer adeus

Mas o ontem se foi e nós temos que continuar
Estou agradecida pelos momentos bons que tive por conhecer vocês
Os tempos que tivemos eu vou guardar como uma fotografia
E prendê-los em meu coração para sempre
Eu sempre vou lembrar de vocês

Eu sempre vou lembrar de vocês
Eu sempre vou lembrar de vocês

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Eu fui a nocaute.


'' Mas você não pode, não, eu sei que dá vontade, mas não dá pra ligar pro desgraçado e dizer: ei, tô sofrendo aqui, vamos parar com essa estupidez de não me amar e vir logo resolver meu problema? ''
(Tati Bernardi)

Nunca consegui entender a lógica dos relacionamentos. Vou reformular a frase: Nunca consegui entender a lógica dos MEUS relacionamentos. Podem me chamar de dramática, carente, chata, não importa. Continuo querendo entender. Continuo querendo entender por que o meu coração dispara quando falo com aquele idiota que já me viu no último da humilhação (por causa dele mesmo), e não pelo carinha bacana que manda mensagens fofas me convidando pra sair todos os dias. Queria entender por que eu fico me maltratando e questionando por que aquele safado que me usou e me enganou me dizia que não queria relacionamento sério e hoje desfila pelas ruas com sua namorada linda e (diz ele) séria. Queria entender por que o outro carinha fofo que eu fiquei por um mês, me descartou um dia antes do Ano- Novo sem mais nem menos, e duas semanas depois estava pedindo uma loira (diga-se de passagem, linda) em namoro. Sabe o que eu acho? Que o problema sou eu. Observem: eu escuto que eles não querem um relacionamento sério (sendo que eu nem toquei no assunto de namoro), e algum tempo depois, me descartam, e adivinhem: para NAMORAR, com outra. Melhor do que eu, aliás. Porque óbvio, eles sempre me substituem por alguém muito melhor. O mais curioso é: eu tenho outras opções. Mas, a minha cabeça, ou melhor, o meu coração, não consegue se abrir mais porque ele já foi machucado demais. Não consigo querer aquele cara lindo, querido, de boas intenções que me quer por perto porque eu simplesmente cansei de tentar. Cansei de me enganar com sorrisos bonitos e falsos bons- moços. O medo de ser substituída é bem maior do que a vontade de não estar sozinha. O medo de quebrar a cara, abrir o coração para alguém que aparentemente vale a pena, e depois ser substituida por alguém muito melhor que eu, que me faz perceber o quão idiota eu sou de acreditar nos ''você é legal querida, o problema sou eu'', ou nos ''não vou ser igual aos outros, vou ser diferente pra você''. Então, acabei de descobrir um dos fatores que fizeram, ao longo dos anos, minha auto-estima ir parar lá no dedão do meu pé: existir sempre alguém mais qualificado para o cargo de namorada, ficante, rolo, ou seja lá qual for o nome da relação, do que eu. Haver sempre alguém mais bonita, inteligente, meiga, carinhosa, e aquela série de adjetivos que a gente lê nos depoimentos deles pra elas no orkut da vida. E não importa o quanto eu me esforce, o quanto eu dê 100% de mim, é sempre a mesma coisa: o tal do acordo no final. Eu não consigo definir qual é a pior situação: amar alguém que ama perdidamente outra, ou tentar me apaixonar, tentar outras possibilidades e na hora em que eu finalmente consigo, pelo menos, me apegar em outra pessoa, esta pessoa achar alguém melhor do que eu. Sinceramente, não há o que fazer ou o que pensar. Ah, sim eu sei: um dia eu vou achar alguém que goste de mim pelo que eu sou e vai me fazer feliz e blá blá blá. Mentira mais deslavada essa, que só diz quem já tem um namoro firme ou alguém que realmente ama e é amado. Já tentei demais, já apostei demais. Andei dispensando muita gente nos últimos meses, ou melhor, no último mês, porque depois da última desilusão que eu tive, eu desmoronei. Tentar esquecer uma pessoa com outra é bobagem. Não conseguir esquecer a pessoa com esta outra e ainda ser substituída é de querer tomar um porre para não pensar sobre. Mas eu não aconselho ninguém a fazer isto, porque é fato que o dia seguinte a dor é mais forte e o pior: além da ressaca física, encarei a ressaca moral também, ou seja, FOSSA. Talvez eu deva dar a chance pras pessoas que querem se aproximar. Talvez não. Talvez lá no fundo, algo me diga que sempre vai haver alguém mais ''apaixonável'' do que eu. Mais bonita, mais interessante..que eu não serei páreo, e aí eu tenho até medo de querer tentar. Não sei dizer se ficar sozinha não é pior, pior porque todos os dias, eu acordo me perguntando qual é o meu problema. Me perguntando por que eu não valho a pena. Por que não eu? - como diz aquela música do  Leoni. Meu príncipe encantado não vem. Talvez ele nem exista, e eu continue perdida desse espaço entre o que foi, e o que nunca vai ser. Talvez eu jamais consiga gostar de alguém como eu gosto dele. Talvez eu sempre vá ficar comparando ele com os outros caras, talvez eu sempre tente ficar e me apaixonar por outro e acabe substituída, sozinha e na mesma situação: amando alguém que com certeza, nunca vai gostar, sequer, de mim. Se existe carma, este é o meu: continuar sozinha e nos raros intervalos de tempo em que aparece alguém, no meio do caminho ser alcançada por aquela loira bonitona ou pela morena baixinha e delicada, e ser trocada. Pois é.
Talvez o status ''solteira'' continue por muito tempo fazendo parte da minha vida.

"Eu quero por um fim neste tormento de desejar tanto quem ainda tem tanto para desejar por ai."