"Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche."

Martha Medeiros

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Nós, e o tempo.



É curioso com o tempo passa rápido.  E é mais curioso ainda como nós não percebemos isso. Para todo ser humano normal, o tempo não passa. A impressão que temos é que o mês atual nunca vai acabar, que o ano parece eterno e que estamos sempre na mesma época. Mas o tempo passa, sempre passa. As dores de ontem já passaram, as de hoje já são novinhas em folha. Assim como as alegrias também.  Acho que pelo fato de não percebermos quão rápido o tempo é, acabamos deixando passar muita coisa. Coisas, pessoas, momentos..deixamos passar tanta coisa porque temos a maldita mania de pensar que o tal do tempo pára. Não olhamos o relógio, não olhamos nossa imagem modificada refletida no espelho. Não percebemos porque estamos ocupados demais reclamando que o tempo não passa. 
Parece que 2008 foi ontem. Parece que pessoas que saíram da minha vida em função das circunstâncias foram embora há séculos. Parece que alguns momentos bons (e alguns muitos ruins também) aconteceram há pouquíssimo tempo. Mas já se passaram anos. Já fazem 4 anos que não vejo minha família no interior. Já fazem os mesmos 4 anos que não vejo minha melhor amiga, e que tenho notícias espaçadas dela, a maioria delas por carta. Não sei como seu rosto está, se engordou, emagreceu, se tirou o aparelho, que nem vi colocar, se continua namorando, se casou..eu não sei. O tempo passou. A infância juntas parece ter acontecido há séculos e séculos atrás.  Fazem mais de dois anos que não vejo minha família emprestada, que mora aqui, na cidade do lado. Que pouco sei  do dia a dia deles.  Não sei mais dos meus amigos, aqueles que faziam festas surpresas e me chamavam de songamonga. Que me chamavam de anjo. Que iam comigo á escola. Que me faziam rir.
Eu queria saber o que nos leva afazer isso com a gente. O que nos leva a sofrer sozinhos¿ Por que a gente acha que sempre vai ter tempo¿ Por que, meu Deus¿ A gente não tem tempo. Há dois anos atrás os meus personagens favoritos de uma série médica famosa ainda estavam vivos. Dois anos atrás eu tinha conhecido uma amiga maravilhosa, companheira de bebidas, risadas e que acreditava em mim, no meu potencial. Hoje, ela não está mais aqui e eu não tive tempo de dizer o quanto eu a amava e o quão importante ela era antes que ela fosse alegrar os anjos do céu. Dois anos atrás Harry Potter não tinha acabado e eu ainda tinha chance de continuar tentando medicina, ou ter ido direto para Enfermagem na faculdade federal.  Por que diabos essa teimosia em esperar o tempo passar e resolver tudo por nós¿
O tempo passa. O tempo voa. As pessoas, situações, momentos e coisas passam pela nossa vida num piscar de olhos. Na maioria das vezes, mal percebemos. Estamos ocupados demais reclamando de tudo para perceber. Acho que se parássemos de reclamar que o tempo não passa, que as coisas e situações não passam, que o ano novo  está demorando a chegar, que as dores vão ser eternas..aproveitaríamos melhor. Viveríamos melhor. Nós não temos como saber até quando estaremos aqui. Até quando as pessoas que a gente ama estarão aqui. Não há como saber. Por isso, vamos deixar o tempo resolver só o que cabe a ele: curar feridas, acalmar dores de amores mal resolvidos, dores de perdas. Mas vamos fazer o que nos cabe: aproveitar cada momento com quem gostamos, cuidar, mimar, proteger.  Diga que ama, que se preocupa, que é importante pra você. Saia, brinque, ria, se divirta. Chore, grite se quiser, se permita entristecer também. Aproveite seu tempo. Ele é curto, muito embora pareça infinito. Faça o que quiser...só não fique parada reclamando, porque o tempo..ah, o tempo não perdoa.

2 comentários:

  1. Nossa, que texto!!! mexeu comigo.
    é verdade minha linda, o tempo passa e rápido demais e o pior que a gente faz é passar ele sozinho.

    ResponderExcluir
  2. Os dias parecem tão longos que mal nos damos conta de que os anos parecem cada vez mais curtos.
    É, o tempo passa rápido mesmo.

    ResponderExcluir