"Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche."

Martha Medeiros

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Eu te amo é igual a bom dia?



Acho que o mundo hoje em dia está muito moderno. Talvez eu seja só uma pessoa de 80 anos presa em um corpo de 23. Talvez as coisas tenham mudado mesmo. Na minha cabeça e nos meus princípios, pelo que vivi até hoje, amor era um sentimento construído dia a dia. Amor, esse que tenho visto as pessoas usarem como se "Eu te amo" fosse sinônimo de "me passe o catchup, por favor". Pessoas que se conhecem á semanas, á um mês, dizendo Eu te amo, não vivo sem você, etc. what?
Me diz aí, como você sabe que "ama" esta pessoa que você conheceu á tão pouco tempo, se não sabe detalhes dele, defeitos, manias, que apenas o tempo é capaz de mostrar? Como assim, cara pálida, você "ama" alguém pelo qual não sente que sua casa é no peito dele? Como você "ama" em tão pouco tempo se o amor é o sentimento mais sublime do mundo, e sendo assim não surge "do nada"?
A facilidade que as pessoas tem de dizer "eu te amo", casa com a necessidade incessante de promover a sua "felicidade" e o seu "amor" nas redes sociais mundo afora. Vocês fazem um piquenique no parque e, ao invés de curtirem o momento mágico, espera ai um pouquinho, o mundo precisa saber o que estamos fazendo e como estamos bem, deixa eu publicar isso aí podemos curtir. Bom, o mundo modernizou tanto que desconfio que logo estarão postando detalhes das intimidades. Tão difícil viver sem provar nada para ninguém, não é? Tão difícil ir ao cinema sem antes das luzes apagarem dar aquela atualizada no check-in.Tão dificil viver esse tal do amor puro e verdadeiro que surgiu sabe-se lá Deus de onde em silêncio.
O que eu entendo e penso é que estas mesmas muitas pessoas que falam "Eu te amo" no primeiro mês de namoro, e que sentem essa vontade insana de dar explicações de cada passo com o conjuge nas redes sociais, é que nada mais é do que impressionar alguém ou provar a sí mesmo uma felicidade que não é real. Me diga, você que está lendo: não é lindo quando a pessoa que gosta liga depois de um dia cansativo de trabalho e avisa que vai fazer o jantar e programou um filme para depois?
Me diga, agora: Nesse meio tempo, você vai lá lembrar que existe Facebook, Instagram, Twitter ou seja lá o que for?
Fala sério, eu estou muito fora de moda.